Kabul: música, diversão e arte

04/06/2010 by

Muitas são as opções para diversão nas noites paulistas, apresento agora um local com alguns diferenciais. Desde maio de 2008, Kabul que leva no nome música, diversão e arte, isso mesmo os ambientes são decorados semanalmente pela curadora artística que monta na sala de exposições diferentes fotos, vídeos, moda e artes plásticas, mas não é apenas em uma sala isolada, todos os ambientes tem uma arte e uma característica diferenciada.

Para animar, a casa oferece um estilo de música diversificado que conta com Jazz, música cubana, rock instrumental e samba de raiz.

Possuem sistema de reservas para comemoração de aniversários e a agenda cultural é programada para melhor atender o público que frequenta. A casa tem dois andares com espaços amplos e aconchegantes.

O cardápio tem bebidas, petiscos, porções e a especialidade da casa a cachaça kabulosa.

O Kabul fica localizado na Rua Pedro Taques, 121 – Travessa da Rua da Consolação, funciona de terça a sábado a partir das 21horas.

Os valores para entrada são: de terça e quarta R$10 reais, quinta e sexta R$15 reais na hora ou R$10 reais com o nome na lista amiga, sábado R$15 reais.

Formas de pagamento: Dinheiro, Visa, Master, Dinners e Cheque próprio.

Telefona para reservas: (11) 8036-4997 ou reservaskabul.com.br

Informações: (11) 2503-2810 ou kabul@kabul.com.br

http://www.kabul.com.br/

Tem sugestões de lugares diferentes em São Paulo e gostaria de vê-los aqui no blog? Entre em contato pelo Twitter ou pelo email do blog (pegueoguardachuva@yahoo.com.br) .

Sorvete: mais de 50 sabores em um só lugar

30/05/2010 by

Gosta de sorvetes? Então uma boa pedida é passar em uma das franquias da sorveteria Frutos do Cerrado aqui em São Paulo.

As franquias apresentam mais de 50 sabores diferentes de sorvete e o nome já deixa uma dica sobre o que pode ser encontrado na sorveteria: sabores exóticos e até mesmo completamente desconhecidos.

Mangaba: fruto exótico da região nordeste

Para quem é mais tradicional, há picolés de chocolate, limão e uva. Já os aventureiros de plantão podem experimentar cagaita, cajamanga, mamacadela, mutumba e mangaba (para saber o gosto de cada um desses frutos, só experimentando).

Sobremesas que nunca passariam pela área de sorvetes entraram na dança: há coalhada, queijo, Romeu e julieta e, inclusive, sorvete de tapioca. Até mesmo o tamarindo entrou na lista de sabores.

Agora, se sua preferência é por sorvetes de massa, os sabores diferentes não ficam de fora: araticum, jaca e taperebá estão na lista. “É tanto sorvete diferente que bate uma dúvida de qual sabor experimentar primeiro”, afirma Jaqueline Nogueira, enquanto escolhe um dos sabores.

Mas não pense que as novidades param por aí. Há as taças de sorvete, que facilitam na hora de escolher as coberturas que farão parte da brincadeira. Vale a pena experimentar a taça de sorvete assado, que leva duas bolas de sorvete, pão-de-ló, salada de frutas, marshmallow, cobertura, canudinho de biscoito e cereja.

Ficou com água na boca só de pensar em tantos sabores de sorvete? Então corra até a sorveteria mais próxima. Porque, afinal, frio não é desculpa pra não tomar sorvete.

Frutos do Cerrado

Lojas:

Moema – Avenida Lavandisca, n° 400 Fone: (11) 5051-4884

Itaim Bibi – Rua Laiá, n° 20 Fone: (11) 3079-7019

Pinheiros – Rua dos Pinheiros, 320

Vila Mariana – Rua Aurea, 351 Fone: (11) 5084-8014

Brooklin – Rua Guararapes, 1932 Fone: (11) 5102-4383

Shopping Porto Paulista – Rua Augusta, 1600

http://www.frutosdocerrado.com.br

Catavento cultural, um espaço para aprender brincando

26/05/2010 by

     Se criança aprende brincando, o Catavento, espaço cultural tem como proposta ensinar através de atrações que ao mesmo tempo em que educam permite a participação do aluno ou o curioso de interagir, de participar. Criado em 2007, está localizado no parque Dom Pedro II, no centro, uma organização social, que conta com apoio integral do Governo de São Paulo, no Palácio das Indústrias, que forneceu muitos recursos para que o projeto pudesse mostrar o mundo das ciências e as necessidades sociais.

     Aberto as Terças e Domingos, das 9h às 17, tem preços diferenciados para crianças de 4 a 12 anos, idosos, ou estudantes, sendo a entrada apenas R$ 3,00, fora esses, o preço normal é de R$ 6,00, tem também disponível um estacionamento com preço variável dependendo da quantidade de tempo e do tipo de veículo.

      O espaço é separado em quatro seções: Universo, Vidas, Engenho e Sociedade. Cada uma das seções tem seu toque diferente. A seção vidas é repleta de imagens de animais, natureza, corpo humano, um vidro repleto de borboletas de vários tipos, aquário e para não se esquecer tem computadores com fone de ouvidos para ouvir e conhecer sobre os pássaros do Brasil, o corpo humano e tudo relacionado à vida.

 

Interagir: É o que diz Paula de 15 anos, quando toca no globo que transmite energia eletromagnética

  O engenho, uma das mais interessantes para o público alvo, infanto-juvenil, tem atrativos interessantes, como a bola gigante que transmite para o corpo força eletromagnética, fazendo com que os cabelos arrepiem, comenta Paula Cristina Lopes, 15 anos, que diz: “Eu gosto do engenho porque a gente pode interagir, tocar nelas e saber os efeitos”, outros atrativos como a bolha ao redor do corpo, e os sacos de 20Kg que fazem parte dessa seção, fala Susane Henrique de 9 anos:  “Aquele de levantar o saco a gente não sente que tem 20 kilos”. Próximo ao engenho temos também a sala óptica de luz  onde você pode brincar com a luz e ver suas mil faces no espelho, a sala de ilusões é também muito visitada, principalmente pela misteriosa Casa Maluca, que tem várias seções com horários marcados e para quantidade limitada, mas para descobrir o que tem dentro, apenas entrando para conferir.

    O Universo é como se você estivesse debaixo de um céu estrelado, que forma várias constelações, onde você pode ver uma representação do sol de perto, conhecer as nebulosas, os planetas, pisar na lua e aprender mais sobre a astronomia. Do outro lado, subindo as escadas está a Sociedade, onde tem um pouco de ecologia, passeio digital, fazendo um passeio aéreo pelo Rio de Janeiro, e as maravilhas da terra espalhados nos visores no corredor da sala, próximo a esse ambiente tem a sala do poder, no qual contem um computador com informações sobre a história, como o nazismo, a revolução francesa, entre outros, estampados na parede azul, imagens também em monitores que falam quando se aproximam deles, mas para alcançá-los é preciso fazer uma pequena escalada.

Universo: Conhecendo sopre o espaço, planetas, estrelas e nebulosas

     As pré-recomendações antes das visitações é que não fume dentro do espaço e que não leve alimento para o local, tem lanchonete e um espaço específico para isso, há opções também para excursões de escola publicas pré-agendada, sendo inteiramente gratuita, caso não seja escola pública, mas queira agendar e ter monitores específicos em cada área para ser guiados e aproveitar o espaço, é preciso confirmar o preço, através do site www.cataventocultural.org.br para muitos é válido, uma oportunidade de conhecer e se divertir “A gente acaba aprendendo muito mais do que ficando dentro da sala”, afirma Paula.

Churros “gigante” é vendido em forma de pizza, no Tatuapé, Zona leste

24/05/2010 by

Casa do Churro

 Para muitos, churros lembra a infância. Aquela época em que o filho implorava para o pai dar uns trocadilhos só para comprar um delicioso e bem recheado churros na barraquinha da frente do supermercado, na feira,  na padaria…em todo lugar. 

Imagina um que tem nada mais, nada menos que 3 metros de cumprimento e ainda é vendido em formato de pizza.

No mínimo, muito estranho e que, com certeza, supri a fome, o desejo, a vontade, não só da criançada.

 Para relembrar aqueles velhos tempos, ou experimentar um. Vá até a Casa do Churro, que  fica no Tatuapé, pertinho do shopping Tatuapé, Zona Leste de São Paulo, e saiba onde toda essa história começou. Na doceria você encontra churros de todo jeito. Salgado, grande, pequeno ou imenso.

A casa do Churro fica na rua Rua Rodrigo Barbosa,232. Próximo ao Shopping Tatuapé.

O chamado churro em roda é fabricado na Casa do Churro, comandada pela família do espanhol Antonio Farré Martinez, que migrou para São Paulo na década de 1950.

O churro em roda serve até quatro pessoas. Ele pode ser simples (apenas a massa) ou coberto com doce de leite,

O “SUPER CHURRO”.

chocolate e até itens salgados, como tomate seco, bacalhau e frango. O preço varia de R$ 29 a R$ 38.

A Casa do Churro, também atende a pedidos de delivery (entrega em casa), e tem outras opções do doce.

Um deles é o churro bombom, que vem coberto por fora com chocolate feito na própria loja. Tem ainda a concha, que é o churro em formato de concha, incrementado com sorvete. Este sai a R$ 10. E o churro salgado? Tem também. E vem com recheio de mussarela, requeijão com tomate seco ou requeijão com frango.

A questão das calorias é o que não deve ser levado em consideração, assim como a receita da massa. Tudo é mantido em sigilo absoluto. Só se sabe o valor calórico do churro tradicional, menorzinho, vendido a R$ 3,50: 391 kcal.

Mas perto desse doce que já foi motivo de satisfação na vida de quase toda criança, vale a pena conhecer o “super churro” !!

Curiosidade: Na Espanha, o doce é mais do que comum. O churro em roda é o alimento matinal, é o pãozinho do espanhol.

CASA DO CHURRO > Rua: Rodrigues Barbosa, 232. Tatuapé, Zona Leste de São Paulo. 

Próximo ao Shopping Tatuapé.

“Noviças” servem café em estilo colonial no bairro de Moema

23/05/2010 by

Qual seria seu primeiro pensamento ao se deparar com um local que se diz um Café, mas que tem cara de Convento? Pois é. Nada comum, certo? Pois saiba que é assim que funciona o café “As Noviças”, situado no bairro de Moema.

Luzes baixas e decoração sutil dão ar de convento ao local

Com mais de 30 anos de tradição, o café possui diversas opções para quem decide tirar a barriga da miséria no local. O ambiente com luz baixa, lustres delicados e toalhas rendadas lembra um convento.

Porém, as novidades (e diversidades) não param por aí. Para acompanhar o chá colonial – que inclui salgados, doces e pães –, garçonetes vestidas de noviças servem as opções disponíveis no cardápio. Tudo acompanhado de música sacra e canto gregoriano. As bebidas não poderiam faltar ao café e incluem chás, café e sucos.

O sistema de degustação é feito através de rodízio pelas “noviças” e é possível conferir o que é servido no site do café. E parece que as moças são a grande novidade do local. “Logo que você entra e se depara com uma noviça, você fica sem reação”, comenta Roberta Dias, que foi conhecer o local há cerca de uma semana.

Há um espaço reservado para eventos em geral (casamentos, festas de aniversário) que pode incluir Buffet feito pelo próprio café.

O preço é salgado para um café: R$40,00 por pessoa. Mas se você procura lugares diferentes para visitar, vale a pena conhecer este. No mínimo, é curioso.

As Noviças

Av. Cotovia, 611 – Moema

Funcionamento: terça a domingo, das 15hrs às 22h30

Aos sábados, até a meia-noite

Das 15hrs às 23hrs em Feriados

Tel: 5561-3513 / 5531-9912

http://www.asnovicascafecolonial.com.br

O Pedal: pizzaria por metro

21/05/2010 by

Quem não gosta de uma saborosa pizza? Preferência nacional entre os brasileiros, a cidade de São Paulo em consumo de pizza perde apenas para os Estados Unidos, segundo pesquisas o consumo é em torno de 43 milhões de pizzas por mês. E apenas 30% dos habitantes da cidade não consomem.

Pois apresento agora o diferencial, para quem conhece a pizza só em formato de disco. Conheça a pizza por metro, isso mesmo você pode chegar e pedir 1 metro de pizza, o tamanho que quiser e que satisfaça.

A pizzaria O pedal localizada na Rua Caraíbas, 1265 – Pompéia funciona desde 2003 no mesmo endereço, e cativa seus clientes pelo sabor da pizza, mas também pelo ambiente, pensando no meio ambiente as cadeiras e mesas são de madeiras reaproveitadas de reflorestamento.

“O ambiente é super legal e diferente das pizzarias que eu já tenha ido a pizza é muito boa, é boa pra ir com uma galera grande e com fome e com certeza voltaria,” afirma Kleison Aparecido, que já freqüentou uma vez o lugar.

Os sabores não são diferentes das pizzarias tradicionais, porém foge do comum com a pizza napolitana que reuni os ingredientes carne seca, shiitake e estrogonofe e a popular bebida japonesa, saquê servido em cálices feitos com troncos de bambu acompanha o prato.

No Pedal os clientes podem escolher os tamanhos ¼ que corresponde a uma pizza brotinho, ½ corresponde a uma pizza do tamanho tradicional e um metro referente a duas pizzas.

Os preços variam de R$ 10 a 71 reais.

Curiosidades:

  • A pizzaria O pedal, possui filial em São José dos Campos.
  • Preocupada também com a cultura, ela abre seu espaço para exposições, performances e eventos culturais em geral.

O Pedal

Rua Rua Caraíbas, 1265 – Pompéia

Telefone: (11) 3872-4793

Site: www.opedal.com.br

contatosp@opedal.com.br

Tem sugestões de lugares diferentes em São Paulo e gostaria de vê-los aqui no blog? Entre em contato pelo Twitter ou pelo email do blog (pegueoguardachuva@yahoo.com.br) .

A acessibilidade a cultura em apenas um espaço

19/05/2010 by

 

Centro Cultural: Um espaço para diferentes formas de cultura

  Se por um lado podemos encontrar paz num parque, como o parque das árvores, há outros lugares que também proporcionam calmaria. A pedida é cultura. O centro cultural Vergueiro é um espaço totalmente preparado para a cultura, inaugurado desde 6 de maio de 1982, comporta espaço para cinema, biblioteca, teatro, fotografia, recital, exposições artísticas, dança e música. Apesar da quantidade de pessoas que se encontram no local há um silêncio típico de biblioteca e ainda que tenha algum barulho como músicas em determinado espaço, não atrapalha a concentração dos outros lugares. Mas as programações não estão disponíveis todos os dias, é preciso estar atento ao calendário e as atrações através do site: www.centrocultural.sp.gov.br

   Localizado na Rua Vergueiro, zona sul, próximo a Avenida 23 de maio, pode se chegar tanto de ônibus como de metrô, tendo vários portões de entrada. Na biblioteca além de uma vasta variedade de livros, encontram-se também revistas e jornais disponíveis para os visitantes, que podem sentar-se a mesas ou em cadeiras de madeira e pano, para que se sinta a vontade para apreciar sua leitura, é preciso que antes de entrar na biblioteca, guarde sua bolsa ou sacolas que tiverem nas mãos, no guarda volume próximo a entrada da biblioteca. A biblioteca é um bom lugar para estudar, em grupo ou sozinho, um espaço acessível a todas as idades e apto para receber pessoas com deficiência física.

    Outro espaço que podemos encontrar no Centro cultural é sala de leitura infanto-juvenil projetado para receber crianças e jovens com livros apropriados para as respectivas faixas etárias, que funcionam de terça a sexta-feira das 10h às 20h, e aos Sábados e Domingos, das 10h às 18h e a entrada é permita até 30 minutos antes do fechamento, local onde as crianças se divertem, em especial quando músicos cantam e brincam com cantigas de roda.

     O trabalho fotográfico serve de bom recorte da realidade, o índio, as crianças, as danças, a família, a violência, a pobreza são registradas acompanhadas por frases de grandes escritores como Mario Quintana, Clarice Lispector e Henrie Cartier Bresson.

        Notebook, cadernos e livros são encontrados em várias mesas, provando que tanto um quanto o outro podem trabalhar juntos e existir no mesmo espaço e fortalecendo a teoria de que um é complemento do outro. O centro cultural por sua diversidade e ser um espaço amplo que inclui diversos tipos de cultura acaba sendo atrativo, como diz Dulcelaine Nishikaua, mestre em ciências e em engenharia ambiental: “Tem opções, teatro, possibilidade de ver shows, café  bom” e ainda afirma que é um espaço de sociabilização, denotando a importância da cultura para a sociedade.

     Na praça central, onde podem sentar-se nos bancos, ler um livro, ouvir o canto do bem-te-vi ou apenas descansar, há uma escada central que leva até um espaço livre, parecido com outra praça, onde se encontra muitos casais de namorados e pessoas sozinhas, alguns acompanhados de um bom livro, pode também encontrar crianças brincando, já que o espaço permite isso. A vista é inúmeros prédios em todo ao redor, um leve barulho de automóveis, mas nenhum barulho chega a incomodar, é um silêncio diferente, uma tranquilidade que não se encontra em todo lugar.

Virou chique fazer compras num brechó

18/05/2010 by

Para algumas pessoas ser chique é comprar roupas caríssimas e de grifes. Mas ultimamente o que vem atraindo o público feminino é a variedade de brechós que a Cidade de São Paulo tem ganhado. A idéia parece estranha para quem nunca nem se quer entrou em um, mas a curiosidade toma conta de muitas mulheres que tem vontade de conhecer.

A idéia dos brechós é trocar as lojas do shopping e aderir às antigas e as novas tendências de roupas, bolsas e acessórios como um passo alternativo para inovar o guarda-roupa. O Brechó Olivia Palito que é via on-line, ou melhor, por meio de um blog, também foi criado com o mesmo objetivo, dar um basta as roupas que custam o olho da cara e ser original de forma diferenciada.  

A criadora do blog e dona do Brechó Olivia Palito explica em seu perfil que seu nome não é “Olivia” e sim Priscila Vilela. Ela conta que quando era  pequena sua mãe a  apelidou de Olívia Palito, (a namorada do Popeye) por conta das pernas finas e da magreza. Ela escreve que chorava de raiva por causa do seu peso, ela não usava saias, vestidos e nada que aparecesse suas pernas. Aí um dia ela mesma aceitou o apelido, e mesmo tendo ganhado algumas gordurinhas, admite ser feliz com meu apelido.

O brechó da Olivia funciona da seguinte forma: Sempre que têm novas peças e acessórios Priscila posta no blog a foto do objeto, descreve a situação que ele se encontra e determina seu preço. Se alguém se interessar, passa o endereço e as informações pessoais, inclusive qual será a forma de pagamento e aí, dentro de alguns dias a pessoa recebe pelo correio a sua compra. 

Há uma variedade de acessórios e utensílios, como:

Para contato : brechooliviapalito.blogspot.com/   Priscila Vilela.

Doces dos mais diversos sabores na Adora Doces

16/05/2010 by

Se você é fissurado por doces e sempre está buscando novidades, uma boa sugestão é visitar a doceria Adora Doces.

A doceria surgiu com Dora Razuck , que começou a fazer cursos de doces na década de 60, com 18 anos. Após fazer encomendas para outras pessoas, em 1994 Dora inaugurou sua primeira loja (a Adora Doces) na Alameda Campinas, em São Paulo. Após 4 anos, mais uma loja foi inaugurada, dessa vez em Moema. A loja deu tão certo que hoje a família inteira participa da coordenação do local.

Doces finos para casamentos

Na doceria é possível encontrar nas vitrines desde doces finos para festas, como fondant de amêndoas, passando por bolos, tortas até salgadinhos.

Na área de bolos, escolha entre o tradicional Prestígio e Bolo de Morangos até recheios diferentes, como é o caso do ChocoBall, que leva bolinhas de chocolate. Entre as tortas, recheios como nozes, maracujá, limão e nozes podem ser encontrados. Se quiser experimentar algo diferente, Marzipan com Mousse é uma boa sugestão.

Só quem é ou tem alguém na família com diabetes sabe a tentação que é passar em frente a tantos doces e não poder experimentar. Mas no Adora Doces não é assim. Existe uma alguns produtos na forma diet, como a Torta de Chocolate Belga e o Cheese Cake.

Mas, se você busca Salgadinhos de festa, saiba que no Adora Doces também é possível encontrá-los. Coxinhas, croquetes, risoles, enroladinhos e até mesmo esfihas estão na lista dos salgados.

Ficou interessado em conhecer a doceria?

Adora Doces

Alameda Campinas, 1253 – Jardins

Tel: 3884-6969

Alameda Nhambiquaras, 1388 – Moema

Tel: 5093-0991

http://www.adoradoces.com.br

Pastelaria Mineiros: o bom pastel de feira

14/05/2010 by

Para quem gosta do tradicional pastel de feira com caldo de cana, o pastel com bastante recheio e sem vento, em um local agradável.

A Pastelaria Mineiros apresenta o diferencial do bom atendimento, que conquistou clientes de longe. Foi com carisma e alegria que Raimundo Ferreira começou o trabalho, e por conta de problemas de saúde, a esposa Maria Antonia Silva continua o trabalho até hoje.

“Gosto do que faço, nos fins de semana aqui tem maior movimento e vejo várias pessoas diferentes,” afirma Maria Antonia.

Desde 2005, a Pastelaria Mineiros está localizada na Rua Hilton, 19 no bairro Santa Emilia em Embu das Artes.

Venha conhecer e experimentar!!

Curiosidades:

  • A ideia de fazer pastel começou em 1985 com um carrinho de mão, passaram algum tempo nas feiras e 12 anos no ponto de ônibus.
  • Devida a troca de prefeitos da cidade, os mineiros tiveram que procurar um local fixo.

Tem sugestões de lugares diferentes em São Paulo e gostaria de vê-los aqui no blog? Entre em contato pelo email do blog (pegueoguardachuva@yahoo.com.br) ou pelo Twitter.